♥ BC Raio-X nº 28 ♥
 



Garças e graças...
Desajeitadas, mas mesmo assim graciosas...

Gosto delas!
Param bem quietinhas para as fotos,rs...

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Hoje é dia de BC RAIO X   da SILVANA e TONINHO


Propostas:

1-    Em sua vida há alguma coisa, que se arrependeu de não ter feito?

R: Não é arrependimento, mas até hoje lembro daquele dia.  Estava no hospital ,apenas nascera a Neca e na maternidade tinha uma menininha de meses que havia sido abandonada...Estava bem propensa a voltar para casa com a Neca e mais essa menininha.  Ao final das contas, apareceu um casal de Portugal que a levou.  Tinham posses e pensei ter sido o melhor pra ela. Porém até hoje lembro bem daquilo e repenso...
Quem sabe ela teria até sido mais feliz por aqui... Mas, passou... 

2-    Qual foi a coisa mais difícil, que você já fez?

R: Foi participar ativamente da doença e ter que entregar minha irmã , de apenas 19 anos, na hora da morte.
Foi terrivelmente marcante...


3-    O que você faria diferente se soubesse que ninguém iria julgá-lo?

R: Criaria os filhos todos  numa beira de praia, deixando -os livres, sem tantas confusões de escolas disso, aulas daquilo, seriam mais pobres em questão de grana, mas muiiiiiiito mais ricos em qualidade de vida. Tenho acompanhado os netos maiores...Se matam de estudar, não tem tempo pra nada. Tudo isso em nome de que? Haja!!!

Não sei, ando a cada dia que passa, mais de saco cheio de cidades.Simplesmente não "GUENTO" mais. 

Hoje ainda comentava com Kiko aqui que nenhum dinheiro do mundo me faria entrar num avião para ir novamente para alguma cidade histórica, ou linda, cheia de gente e burburinhos...Cansei minha "beleza"...

Acho que estou em fim de carreira mesmo,rs...

Quero moleza, simplicidade, não me arrumar, andar livre e isso nas cidades never more!!!

Assim, falei mais um "pouquinho" de mim,rs...

Vão até lá no Toninho e destrambelhem as línguas como eu,rs...

beijos, chica

13 comentários:

  1. Hello dear Chica!
    Great captures of the Egret bird!
    It is on of my favorite birds!
    I really like all your answers!
    Have a great week!
    Dimi...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, querida amiga Chica!
    Gosto de quem destrambelha a língua como nós duas... nada de frescura de nenhum tipo... somos assim e pronto! Cada um é como é!
    Gostei de como você mudaria o ritmo de criar os filhos...
    Como avós, que só os ajudamos, a gente já nota a diferença... bem mais 'light'... sem tanta cobrança e pretensões... eles adoram nossa capaciade de entrar na deles e deixá-los livres para voar, imaginar... eu fui uma contadora de história nata para eles.... era parte da história com eles e meu mundo ficou colorido enquanto deu... agora, crescidinhos, já têm certas obrigações mas brincam ainda muito graças a Deus! Falo sempre com a filha com quem tenho liberdade, que náo faça com eles o que fizeram comigo que só estudei, esudei e estudei... rs...
    Foi bom? Sim, claro! Mas tem outras coisas que gostaria de ter feito como andar de bicicleta que não sei, subir em árvores... era obediente e não fazia nada fora da viseira, coitada da minha burrice aguda! Meus irmãos fizeram de tudo... eles que estavam certos...
    Uma nora me disse que, graças a mim, meus netinhos tiveram infância, fui criança de novo com eles e ainda o sou nas férias... bom demais!
    Bem, meu pai amado morreu em meus braços e foi um momento inesquecível pois eu fui a 'escolhida' de lhe assistir mesmo estando num leito de hospital... foram apenas minutos (ou segundos?) para ele partir e eu lhe agradecer por tudo... as lágrimas e o sufocar de alma forma marcantes... mas foi uma missão e ninguém cumpre nossa missão por nós...
    Quanto à meniniha, deve ter sido feliz pois, se foi para Portugal, na certa que teve boas condições e oxalá tenha recebido amor... isto só nos basta; com você, na certa, teria tido...
    Seja muito feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem
    P.S. Adorei suas respostas todas... todos os dias fotografo garças por aqui; ontem uma voou alto assustada comigo que ia me aproximando... são lindas!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Chica!
    Amei o seu texto e saber um pouquinho mais de você e o que me tocou e me identifiquei foi quando perdi mamãe,(Alzheimer)pois estava aos meus cuidados até a sua grande viagem.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia querida Chica,
    Como pais temos a "mania" de achar que quanto mais estudo melhor, estarão mais preparados para enfrentar a vida é não sei até onde isso é correto. Também fiz isso com meus filhos, hoje o mais velho está trabalhando e fazendo faculdade e eu fico torcendo para ele aguentar o "tranco", talvez por sempre ter estudado muito, nos últimos anos nos três turnos, faça com que ele é essa geração seja mais forte, assim eu espero.
    Lidar com a morte e algo muito difícil apesar de sempre nos fortalecer.
    Também cansei de "gente", lugar cheio, trânsito, acho que os anos fazem isso, kkk.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  5. Será que elas se sentem solitárias?
    Parecia só serem 2.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Chica
    Gostei do seu "destrambelhar"por aqui.
    Achei curioso pois quando nasceu a Karol, havia no berçário um bebê com Síndrome de Down. A mãe não queria saber dele e o rejeitava.
    Depois acabou aceitando...
    Também tive vontade de trazer a criança comigo.

    Lidar com doença e morte é mesmo muito dolorido.

    Eu também não tenho mais ânimo para aventuras.
    Quero sombra e ãgua fresca...rs
    Um beijinho carinhoso para você de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Chica,
    Perguntas muito interessantes e respostas da Chica que me comoveram!
    Momentos difíceis, o primeiro, muito, e de pensar o segundo. Decerto a menininha encontrou o seu rumo na companhia daqueles pais, mas tenho a certeza que seria muito feliz com vocês.
    Sobre a terceira não posso deixar de estar mais de acordo. Tanto estudo (falo aqui por casa) e depois tanta luta, etc.
    Excelente a sua participação.
    Beijinhos e óptimo dia.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci: adorei as fotos das garças! Lindas!
      Beijinhos.

      Excluir
  8. Muito bom Chica, adorei este destrambelhar de sentimentos.
    Quando a gente para e pensa, este é um sentimento que vem. Tenho lido muito sobre grandes executivos, que cansaram da vida estressante do ter cada vez mais e venderam tudo e foram viver em serras, praias distantes e outros paraísos onde a qualidade de vida é superior. Eu confesso que vivo este sentimento. Para que a cidade grande se não posso vive-la com paz e tranquilidade ou que tenho que gastar muito para vive-la. Vida simples, ar puro é um sonho amiga e voce disse tudo no seu Raio X.
    Obrigado de coração por sua sempre atenção e o carinho na BC.
    Um abração e que Deus nos proteja.

    ResponderExcluir
  9. Adorei ver a garça nesta sessão de fotos e lindo o reflexo dela na água.
    Um olhar bonito na natureza, que é o nosso maior bem nos dias de hoje.
    Valeu pela partilha e mensagem.

    ResponderExcluir
  10. Ótimas tuas respostas, e assim vamos construindo nossa história de vida.
    Também ando meio sem paciência para grandes burburinhos e concordo que a vida das crianças de hoje poderia ser um pouco menos atribulada, mas são os novos tempos.
    abraço, boa semana!
    Sonia

    ResponderExcluir
  11. Amei suas resposta e em muitas delas me visualizo. A separação pela morte é um sofrimento dolorido que jamais se cicatriza. Amo os finais de semana, pois vou para a Chácara e o barulho da cidade é trocado pela paz do campo.
    Beijos carnhosos!

    ResponderExcluir
  12. Eita, que quanto mais eu te conheço, mais me sinto próxima de ti, rsrs. Isso de a gente perceber os reais valores das coisas tem um nome: sabedoria e nem todos a alcançam. Alguns acontecimentos se tornam marcos em nossas vidas, por terem envolvido muita emoção, intuição ou reflexão, coisas que 'educam' o espírito da gente.
    As garças são realmente graciosas, apesar de desajeitadas.

    Um beijo e bom dia!

    ResponderExcluir

☆ Fico feliz de te ver aqui falando comigo! ☆