* Quando surge um anjo...

Era dia de festa na casa de Marina.À noite, estariam juntos os familiares e apenas estes.

Tudo estava tranquilo,Marina cuidando dos preparativos ,quando toca o telefone.

Após cinco palavrinhas, começam as injustiças e ofensas e essas últimas das duas partes, pois Marina não suporta ver e muito menos, sentir-se injustiçada.

Ela,a histérica do outro lado do fone, não estava convidada.Nem cabia convite, nada era da família...

Não sabia se comportar, fazendo sempre que ali entrava, caras e bocas que deixavam "ares de urubú", com aquela característica da nuvem preta sobre sua cabeça...

Não havia ainda, após tantos e tantos anos, entendido que o filho de Marina nada mais queria com ela.

Quem a haveria de querer? Uma mulher já de meia idade e amarga,azeda,nunca esboçando um sorriso.Sempre com cara de quem comeu e não gostou...

Assim, a confusão foi crescendo,gritaria, ofensas de todos os tipos ... Marina sente que não está nada bem,desliga...

Nessa hora, toca o interfone. Uma entrega de doces!

Marina, sozinha em casa,nem mais sentia suas mãos,já enrijecidas, trêmulas e dores fortes no peito, ofegante, passava mal...muito mal!

Após várias tentativas, conseguiu fazer subir o entregador.

Este, ao ver o estado de Marina, pede que ela chame o médico ou um familiar pois ele não a podia deixar só naquele estado.

Assim, em meio a tantas correrias e confusões nas cidades,quando nem mesmo vizinhos de porta se enxergam,havia aparecido um anjo por ali, e trazendo doces.

Seu nome era JAIR e Marina nunca mais lhe esquecerá...

A fulana? Que se dane!

Marina era muito bem amada pelo marido e filhos e a noite foi muito bem festejada, como todos ali mereciam.

Ninguém mais sequer lembrou da infeliz, que quisera estragar aquele dia...

Pessoas más nem merecem ser lembradas.

Porém todos da casa, nunca mais esquecerão aquele motoboy, tão gentil, tão solicito e tão GENTE!

Só as coisas boas devem ser lembradas!!!

O resto??? É , como o nome diz, apeeeeeeeeeeenas REEEEEEEEEEESTO!!!

Quando surge um anjo, ele é que merece destaque,não a podridão! E o anjo tem nome: Jair...

Ela? Bah! Quem  lembra  mesmo do seu nome???